Todo dia tem alguma coisa para agradecer

Entenda, tudo é aprendizado. Todas as coisas que nos acontecem nos ensinam alguma coisa, seja através da alegria, seja através da dor. Cada dia traz uma experiência nova e a experiência nos amadurece. Não há como regredir -desejando ou não, a evolução acontece. Você pode agir em sintonia com ela, ou ser arrastada por ela. E há uma razão para cada processo pela qual passamos. Agradecer é reconhecer isso.

Acontece que nossa memória falha muitas vezes e após um dia difícil tendemos a imaginar que somente problemas ocorreram conosco. Mas isso não é verdade. Quando emoções dolorosas estão presentes, nossa mente perde a visão do todo, como se existisse somente aquilo diante de nós. O agradecimento, neste caso, exercita nossa atenção para ver o lado bom de tudo.

Agradecer, no entanto, não é fingir que não existem problemas em nossa vida. O objetivo não é criar ilusões. Mas ter uma atitude otimista diante das dificuldades da vida. Reconhecer que há um porquê por trás do que está acontecendo e que aquilo que nos aflige também está nos fortalecendo. Na vida nenhuma experiência se perde. Tudo volta-se para nosso crescimento.

Por meio dessa atitude para com a vida, desenvolvemos uma alegria natural. Enfrentamos tudo com leveza. Agradecer, apesar de tudo, é aceitar que nada é por acaso. Há uma força maior conduzindo nossos passos e o destino final é bom. Os bons espíritos são felizes. Isso nos aguarda. Mas para se chegar a esse estado, há de se passar pelas mutações necessárias. E ninguém nos ensina melhor isso do que a própria vida, ela é nossa mestra principal, dura e rigorosa.

Estar encarnado é um motivo suficiente para ser grato. A encarnação é a expressão do perdão e amor de Deus. É a oportunidade que nos foi dada de compensarmos o mal que fizemos e o desenvolvermos o que há de melhor em nós. Somos espíritos imortais, habitantes das galáxias, com o potencial de tornarmos um com o Divino. Esta é a nossa verdadeira natureza e agradecer é lembrar disso.

As dificuldades não irão embora. Os problemas surgem e desaparecem em diferentes ciclos. Não está em nosso poder interromper este movimento. O que podemos fazer é desenvolver uma outra postura frente aos desafios de cada dia. Agradecendo, ir construindo as bases emocionais e espirituais para firmar-se na paz interna. Agradecendo, não se identificando com o exterior, mas na imensidão do que você é.

A gratidão é uma prática espiritual, um meio hábil de nos conectarmos com o divino e crescermos espiritualmente. Ela eleva nossa vibração. Planta pensamentos positivos. Um exercício simples: no fim do dia, agradeça a três coisas diferentes. Isto vai desenvolver uma boa memória para aquilo de positivo que você viveu a cada dia.

O agradecimento nos torna mais humildes. Permite-nos encontrar felicidade nas pequenas coisas. Reconhecer Deus em tudo. Aprender a trabalhar com o que já tem, e não se preocupando com aquilo que não tem. É o ato de fé que reconhece que a espiritualidade é sábia e sabe o que faz, portanto não reclama, não levanta lamúrias. É, por fim, aceitar o que a vida é e, portanto, ser grato a ela.

Anúncios

O corpo físico é importante para a nossa evolução espiritual?

Matéria e espírito não se opõem. O corpo físico e a espiritualidade não são contrários. Ele não é a origem de todos os pecados e não é nosso dever combatê-lo para que a alma possa evoluir. Antes de tudo, nossos corpos são um presente de Deus para nós. Nosso principal instrumento de evolução e manifestação no plano material. E tudo isso ocorre sob o desígnio do Criador. Vamos tentar entender um pouco mais.

A realidade é formada de diferentes aspectos que formam um todo, uma rede interligada. A matéria, a mente, os sentimentos, as emoções, as vibrações, o espírito, nada disso atua de forma isolada. Estão todos conectados. Quando uma dessas áreas é afetada, todas as outras sentem. E com o corpo não é diferente.

O descaso com ele leva à preguiça, ao desânimo, à morbidez, ao cansaço, à irritação, à desesperança. Por outro, um corpo bem cuidado oferece ânimo, boa vontade, disposição, alegria, esperança, coragem. Dessa forma, se você se pergunta por onde começar, muito se beneficiará se iniciar cultivando hábitos saudáveis para o corpo. Todos os outros aspectos da sua vida sentirão o impacto positivo.

O que não explica o extremo oposto, o culto ao corpo e a matéria. Se estamos encarnados, no plano terreno, é porque há tarefas aqui para serem feitas. A busca de melhores condições materiais de existência não vai contra o espiritual. Enfrentar o mercado de trabalho, formar família, conviver com os outros, lidar com as doenças, entre outras coisas, constituem importantes lições necessárias à nossa evolução espiritual. No entanto, não podemos esquecer, em momento algum, que somos espíritos imortais usando temporariamente um corpo físico e que colheremos aquilo que plantarmos. O corpo físico é um instrumento do espírito, não seu objetivo final.

Vamos romper com a dicotomia matéria e espírito. Tudo aquilo que é perceptível com os nossos sentidos é criação divina. E tudo o que o nosso corpo oferece está aí para a nossa evolução. Nós é que podemos fazer um bom ou mau uso dessas ferramentas. E disso seremos cobrados, porque temos responsabilidade sobre o nosso corpo. Um bom exemplo, para quem ainda não conhece, é o de André Luís, na obra Nosso Lar, que foi considerado suicida pelo mau uso de sua matéria.

O estilo de vida que adotamos é capaz de gerar tanto saúde quanto enfermidade para nós, em todos os níveis, seja físico, mental, emocional ou espiritual. Assim, qual é o sentido de pedirmos à espiritualidade a cura de alguma doença quando diariamente cultivamos hábitos nocivos que fortalecem esta mesma doença? Algumas vezes, o “espiritual” não basta, porque há coisas que nós mesmos precisamos fazer. Uma boa alimentação e um pouco de exercício físico é suficiente para evitar, e até mesmo curar, boa parte das enfermidades.

E há o outro lado da moeda. Da mesma forma, uma mente negativa pode prejudicar seriamente a matéria. No corpo físico ganham forma as vibrações oriundas do pensamento, das emoções, dos sentimentos, das diferentes energias que emanamos e absorvemos. A doença é o expurgo dos distúrbios da alma. Mente saudável, corpo saudável. E também, corpo saudável, mente saudável. Há uma reciprocidade entre os dois.

O corpo fala, manifesta aquilo que está desequilibrado. Ele pede atenção para alguma área sensível da nossa vida. Por este motivo, é muito importante estarmos atentos aos seus sinais. Olhar para dentro de você. Diversos problemas podem ser anulados com uma mente vigilante, combatendo-os antes que ganhem força.

O corpo integra a espiritualidade. O material faz parte do espiritual. E ele é incrível. Vamos aproveitar esta oportunidade que Deus nos deu de encarnar e evoluir. Vamos ser sensatos com nosso corpo, cuidar dele, fazer dele um instrumento para espiritualizar-se. Um pequena caminhada que a gente faz três vezes por semana pode melhorar muita coisa. Uma boa noite sono muda completamente um dia. Dê ao seu corpo o cuidado que ele precisa e bons frutos serão colhidos. Façamos dele um canal de expressão da luz, da saúde e da alegria.