espiritualidade

Não há mais espaço para submissão cega e inquestionável

Estamos na era informação. Os saberes estão disponíveis para nós. Mesmo que aquele mais próximo de nós tente nos impedir o saber, há sempre outro disposto a ensinar. Qualquer assunto está apenas a um clique de distância. Desse modo, os novos adeptos dos diferentes caminhos da espiritualidade não engolem qualquer informação.

Não há mais espaço para aquele discurso do tipo “apenas aceite a verdade que lhe é ensinada”. As coisas têm que fazer sentido. As pessoas sentem a necessidade de entender porque fazem o que fazem. Aspiram a compreender qual é o fundamento por trás daquilo que vivenciam. E isso é muito benéfico, uma vez que a jornada espiritual, atualmente, é mais particularizada.

Os modelos rígidos e autoritarios de espiritualidade estão se deteriorando, dando espaço a uma versão mais pessoal e leve de evolução. A fé cega é substituída pela vivência racionalizada da mesma. Ainda há a entrega para uma entidade superior, mas isso somente é feito porque o conhecimento permite e alimenta a confiança numa Força Maior. A individualidade pede expressão.

Não basta mais apenas se integrar a uma organização religiosa, seguir sua doutrina e dogmas, assimilar seus saberes e valores; a espiritualidade contemporânea anseia por uma experiência pessoal com essa religiosidade, contato íntimo com Deus. Porque não sendo ninguém igual a ninguém, a essência divina presente em cada um deseja manifestar-se plenamente, em seu brilho e originalidade. Portanto, não há mais espaço para autoritarismo.

Isso não significa, contudo, abandonar a hierarquia e nem disciplina. A hierarquia é importante porque para lidar com o espiritual exige-se conhecimento e preparo, para a segurança de todos os envolvidos. No entanto, a hierarquia é de experiência, do mais novos aos velhos, e não do menos evoluído ao mais evoluído. Dirigir, liderar, é uma condição, uma função assumida, e não sinal de superioridade. Nesse mesmo sentido, a expressão de nossa individualidade e naturalidade não anula a necessidade de cultivarmos a disciplina. Isto significa, acatarmos uma autoridade porque a reconhecemos e a aceitamos, e não imposta pelo medo e ignorância. E também a necessidade autodisciplina, capacidade de pôr em prática nossos planos e projetos, apesar das emoções.
Disciplina, no entanto, não é sinônimo de ter que aceitar tudo. Ninguém é obrigado a aguentar um líder grosso, estúpido, autoritário. É a Deus que nós servimos. É a Verdade que buscamos. O dirigente é apenas aquele que possui mais experiência e preparo, e que, portanto, responsabiliza-se por organizar o serviço à espiritualidade. É fruto da verdadeira autoridade, conquistada pelo tempo e pelo exemplo.

É necessário, portanto, o equilíbrio entre liberdade e disciplina. Nem liberdade demais, onde cada acha que pode fazer o que quiser, nem disciplina demais, resultando numa organização autoritária. As pessoas precisam encontrar um espaço onde haja um fundamento, princípios básicos norteadores, a partir da qual será organizada coletivamente o contato com o divino. E precisam, também, encontrarem condições para construir suas próprias experiências íntimas com a espiritualidade. É importante que se sintam valorizadas, respeitadas, possam ter iniciativa e participarem ativamente.

Vamos se apegar ao que há de verdadeiro e essencial. Alimentar nossa essência e permitir que nosso brilho interior se expresse. A espiritualidade é, antes de tudo, uma relação íntima com o divino. Vamos respeitar a hierarquia e os mais velhos quando estivermos inseridos em algum agrupamento espiritual, mas não autorizar que esse agrupamento apague nossa chama.

Anúncios

2 comentários em “Não há mais espaço para submissão cega e inquestionável

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s