espiritualidade

Os relacionamentos pessoais e a espiritualidade

Atenção: há uma continuação para este texto. Veja clicando aqui.

Os relacionamentos pessoais são um campo doloroso de experiência e aprendizado. É um aspecto essencial da vida humana, e algumas vezes realmente não é fácil de se lidar. No entanto, não somente são necessários para nossa vida, como constituem uma oportunidade insubstituível para nosso crescimento moral e espiritual. Vamos tentar entender um pouco.

Como dito em outro texto, nós, seres humanos, somos criaturas que vivemos em sociedade, em diferentes agrupamentos sociais. De uma forma ou de outra, somos levados a nos relacionar uns com os outros, caso contrário, dificilmente sobreviveremos materialmente. A grande questão é, exatamente, como nos relacionarmos de forma saudável um com o outro. Uma vez que, quando entramos em contato com o próximo, colocamos em contato também o nosso próprio ser com a personalidade do outro. Há choque de egos.

É quando estabelecemos esse relacionamento que o nosso próprio EU é questionado e nossos defeitos e qualidades se manifestam. Nosso lado negativo ganha destaque quando fazemos este contato. E, da mesma forma, o lado negativo das pessoas com que convivemos. Principalmente quando se trata de relacionamentos íntimos, com nossos parceiros, filhos, irmão ou pais. Nesse caso, tudo isso é intensificado e nosso lado negativo fica, muitas vezes, escancarado.

O outro muitas vezes é espelho. É muito mais fácil olhar o defeito do outro do que o nosso. No entanto, o que acontece, é que projetamos, inúmeras vezes, nossos próprios vícios no outro. E a nossa mente tende a ficar focando, enfatizando e reforçando esses defeitos. Por este motivo, é necessário a vigilância constante, porque é nesse momento que devemos exercitar a disciplina do pensamento.

Não somos perfeitos. Nenhum de nós, encarnados neste plano, é. Se estamos aqui na Terra, é porque há lições que devemos aprender. O que torna todos nós, em um sentido, iguais: ninguém é mais que ninguém, ninguém é menos do que ninguém. Devemos, por isso, aprender uma difícil lição: amar o outro apesar dos seus defeitos.

É claro que isso dentro do que é saudável e razoável. Se alguém nos agride constantemente, seja fisicamente, seja emocionalmente, o caminho correto é nos afastarmos dessa pessoa, por amor a nós mesmos. Porque Jesus nos ensinou a amar o próximo como a nós mesmos.

Feito essas considerações, vamos voltar ao assunto. Temos que aprender a lidar com os defeitos dos outros. Não é fácil. Mas é por aí que caminha a nossa evolução espiritual. No interior dos nossos relacionamentos. É muito mais fácil sermos tranquilos e pacientes sozinhos dentro do nosso quarto, mas a verdadeira paciência e tranquilidade está em não deixar aquela pessoa do seu trabalho ou da sua família abalar seu equilíbrio emocional e mental. Aprender a respirar naqueles momentos de grande nervosismo e não agir automaticamente, não sintonizar na mesma vibração daquela briga, não permitir que o estado emocional do outro determine o nosso estado emocional. É no meio de todo campo de experiências que os relacionamentos oferecem que podemos pôr em prática o amor, a paciência, a tolerância, o respeito às diferenças, a compaixão, entre muitos valores as quais buscamos.

Os relacionamentos pessoais apresentam-se para nós, portanto, como uma oportunidade única de nos conhecermos. Descobrir o lado sombra que habita em nós que muitas vezes desconhecemos. Oportunidade de aprendermo a colocar mais consciência nos nossos pensamentos, palavras e ações. É um processo de autoconhecimento e autotransformação, cujo resultado é alcançarmos a versão mais evoluída de nós mesmos.

Que possamos todos nós harmonizar e curar nossos relações! Que possamos estabelecer relacionamentos cada vez mais saudáveis! E que possa o amor prevalecer.

Parte 2 clicando aqui.

Gostou? Compartilhe, alguém pode estar precisando dessa mensagem.

Anúncios

12 comentários em “Os relacionamentos pessoais e a espiritualidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s